Parece que o Fermilab, instituto de pesquisas norte-americano, entrou de vez na briga para isolar o bóson de Higgs, partícula que poderia desvendar os mistérios da gravidade e da massa. A façanha seria obtida com o acelerador de partículas Tevatron, menor que o LHC (Grande Colisor de Hádrons) de Genebra, mas que, pelo menos, funciona.

Em breve, postarei alguns textos explicando as partículas elementares. Por ora, vale a constatação de que o LHC pode perder o “ineditismo” do bóson de Higgs, o que seria uma catástrofe, acredito, dada a repercussão que o acelerador de partículas europeu teve no ano passado.

Anúncios