lupa
Está se tornando senso-comum dizer que o futuro das buscas na internet está na “web semântica”. Uma suposta tecnologia que enxergaria a intenção por trás de uma palavra-chave digitada pelo usuário, e que traria exatamente a informação buscada. Mas há aqueles que acreditam que o futuro das buscas está na inteligência humana.

Emmanuel Evita, do Google, diz que a busca está muito mais focada no usuário hoje em dia, e parece que continuará a seguir este caminho por um bom tempo. O Wikisearch do Google (que permite que você promova os melhores resultados) e o sucesso do Yahoo respostas (que já bateu a casa dos 11 milhões de usuários) mostra que, ao invés de tornar a web inteligente, o passo mais óbvio daqui pra frente é aproveitar a inteligência das pessoas.

Anúncios